HOME | ARCHIVIO RIVISTA MARIA AUSILIATRICE 2000-2012 | ADMA ON LINE 2008-2012INFO VALDOCCO  
Via Maria Ausiliatrice 32 - 10152 Torino-Valdocco | ADMA Valdocco: adma.torino@tiscali.it  |

 

ADMA on LINE

ADMA: ASSOCIAÇÃO DE MARIA AUXILIADORA
 Mensagem Mensal :  24 de março 2015
   

Maria convida-nos a procurar a vontade de Deus na oração

Estamos a caminho da Páscoa, centro e coração de nossa fé. Vamos a Jerusalem com Jesus e Maria, como discípulos fiéis e corajosos. Por isto Maria exorta-nos a sermos fiéis na oração, uma oração insistente e unânime para obter do Pai, o dom do Espírito Santo, derramado por seu amado Filho sobre o altar da cruz. Vivamos em espírito de silêncio e recolhimento, evitando as palavras inúteis e vazias. Com Jesus e com Maria, procuremos e cumpramos a vontade de Deus, vivendo os mandamentos da lei de Deus e nos comportando como verdadeiros discípulos do Cristo crucificado e ressuscitado. Experimentaremos a vontade de Deus que tudo faz para o bem de seus filhos e gozaremos de grande paz e alegria.
Vivamos esses meses que nos separam do Congresso com o espírito de Maria: um espírito de acompanhamento dos grupos e das pessoas, segundo o estilo mariano de um pelo outro. O lema: "Hic domus mea, inde gloria mea - Da casa de Maria às nossas casas" quer indicar a presença materna de Maria, Mãe da Igreja e Auxiliadora dos Cristãos, para que todos os participantes vivam a beleza de ser família. Também Dom Bosco tem muito a dizer hoje às famílias: a sua história, o seu sistema educativo e a sua espiritualidade se fundamentam no espírito de família, que, em Valdocco, nasceu e se desenvolveu através da confiança em Maria.
Estão abertas as inscrições para o VII Congresso Internacional de Maria Auxiliadora, evento da Família Salesiana, promovido pela Associação de Maria Auxiliadora. O Congresso que será em Turim (Palaruffini e Valdocco) e no Colle Dom Bosco, de 6 a 9 de agosto de 2015, é um momento tanto para unir os grupos da Família Salesiana na celebração do Bicentenário do Nascimento de Dom Bosco, como para refletir sobre a família no contexto da nova evangelização.
Para favorecer uma ativa participação no Congresso, foram programadas diversas iniciativas. Uma delas quer convidar os grupos da Família Salesiana a fazerem um breve vídeo que responda a uma das seguintes perguntas: "O que significa para vocês, a presença de Maria Auxiliadora? Como Maria renova as nossas famílias?" O vídeo mais interessante será mostrado durante o VII Congresso Internacional de Maria Auxiliadora. Os vídeos, que devem chegar até o dia 30 de abril, podem ser apresentados em qualquer uma das línguas oficiais do Congresso: Italiano, Inglês, Espanhol. Eis alguns requisitos técnicos:
Formato do vídeo: AVI, MOV, MPEG e MP4
Duração: 1 minuto (no máximo)
Data limite para a entrega: 30 de abril de 2015
Enviar o vídeo para: ans.sdb@gmail.com
Para maiores informações pode-se visitar o site do Congresso ou escrever para:
congresso@admadonbosco.org
Maria Mãe Imaculada, sem pecado, apoie a nossa luta espiritual contra o pecado, nos acompanhe nesse momento favorável, para que possamos cantar juntos a exultação da vitória no dia da Páscoa. Boa Páscoa!

              Sr. Lucca Tullio, Presidente - Pe. Pierluigi Cameroni SDB, Animador Espiritual


VII Congresso Internacional de Maria Auxiliadora
Torino-Valdocco / Colle Dom Bosco - 6-9 de agosto de 2015

"Hic domus mea, inde gloria mea"
Da casa de Maria às nossas casas: a sua misericórdia de geração em geração

7. A família, corpo do amor - Pe. Roberto Carelli

O lar é onde o amor não é apenas uma ideia ou um ideal, uma emoção e um sentimento. O lar é, de fato, o lugar da família, e a família é o corpo do amor, é onde o amor toma corpo, torna-se concreto. Na família se aprende a amar, porque é sobretudo na família que se aprende a escutar e a falar, a agradecer e a avaliar, a decidir e a agir, a receber cuidado e a cuidar, a rir e a chorar, a ter alegrias e fazer sacrifícios, a viver e morrer. Especialmente, na família se aprende a rezar, a amar a Deus e a amar como Deus. Coisas óbvias, mas hoje em dia, cada vez menos evidentes, porque em nossa cultura o amor se torna a única coisa ou qualquer coisa: por um lado, a única coisa que conta, a mais transparente, intolerante a outras referências e capaz de silenciar todas as outras considerações: amor é amor... quando há sentimento... mas se nos amamos...? Por outro lado - como observa Xavier Lacroix, notável filósofo e teólogo francês - apesar de uma ideia de amor tão unívoca, nada parece mais equívoco do que o amor: "como pode ser que uma mesma palavra designe realidades tão diversas, até mesmo opostas? Um termo idêntico para a dedicação e para a luxúria, para o prazer e para o fervor a Deus, para o desejo e para o vínculo afetivo, para o afeto materno e para o prazer carnal, para a paixão devastadora e para o amor conjugal, pelo chocolate e pelo quadro de Vermeer".
Na verdade, quando o amor vem separado de toda referência concreta e espiritual, ele se torna um ídolo, isto é, tudo e nada: tudo, no sentido que se substitui a Deus, nada, porque o ídolo é inconsistente. Pior - como intuiu C. S. Lewis em seu famoso livro sobre "quatro amores" - uma vez que Deus é amor, "Quando o amor não é mais Deus, torna-se um demônio", e, por esse mesmo motivo, "quando o amor é divinizado, também, neste caso, se torna um demônio". Eis o que acontece com o amor quando ele é arrancado de suas raízes naturais e de suas bases sobrenaturais, quando perde consistência. Do resto, se sabe, o confronto entre Cristo e Satanás é o confronto entre o concreto e a abstração: o Anticristo - explica São João - é, na verdade, aquele que "nega que Deus se fez carne" (2Jo7) e não reconhece "o Pai e o Filho" (1Jo2,22), enquanto Cristo é o próprio "Verbo que se fez carne" e é o Filho "Unigênito do Pai" (Jo1,14). A intuição de Dom Bosco segundo a qual "não basta amar" hoje é mais verdadeira que nunca: deve ser verdadeiro amor, e deve ser reconhecível. No tempo da "família afetiva", onde só contam os sentimentos e não as leis, os acordos e não as alianças - e, no entanto, os lares colapsam - é preciso tomar consciência de que o amor é certamente essencial, mas não existe só o essencial, é abrangente, mas não autossuficiente: a sua força não pode ser sem forma, e a enlevação dos afetos não pode durar sem a estabilidade dos vínculos. Lacroix o diz muito bem: "pode ser o amor o único alicerce do casal e da família? Devemos ter coragem de dizê-lo, amar não é suficiente. O amor, por mais forte que seja, não suprime a dificuldade em comunicar, em expressar os próprios desejos ou as próprias penas, em saber dizer serenamente não, não suprime o medo de ser consumido nas relações, do ressurgir da imagem parental, da falta de imaginação para manter viva a longa conversação que uma vida de casal tem".
Sempre foi claro para Dom Bosco: O amor não está suspenso no vazio, sem âncoras e sem bússolas, sem referências e fundamentos. O amor é Deus e vem de Deus, nos foi dado no corpo de Jesus e na efusão de seu Espírito, nós o encontramos na grande família que é a Igreja e a partir da fé que mantemos viva na família. Por isto - como escreveu o Reitor-Mor no comentário da Estréia - "consideremos o espírito de família como o coração do carisma salesiano". Espírito de família - como ilustra a regra de vida dos filhos de Dom Bosco - quer dizer que cada um se sente "em casa", se sente acolhido e também responsável, experimenta a mútua confiança e o afeto recíproco, amadurece a disponibilidade de partilhar e a capacidade de perdoar. Certamente Dom Bosco, e nós com ele, devemos muito às suas duas mães, Mamãe Margarida na terra e Maria, a mãe e mestra lhe presenteada pelo céu, graças a elas Dom Bosco desenvolveu todos os detalhes do amor que alcançam um perfil específico e uma fisionomia original: "a sabedoria camponesa - assim nos fala o Reitor-Mor - a sã astúcia, o sentido do trabalho, a essencialidade das coisas, a criatividade em ocupar-se, o otimismo a toda a prova, a resiliência nos momentos de infortúnio, a capacidade de recuperação depois das tarefas, a alegria sempre e seja como for, o espírito de solidariedade, a fé viva, a verdade e a intensidade dos afetos, o gosto pelo acolhimento e a hospitalidade" (Como Dom Bosco, 21) .
Não por acaso, a herança pedagógica de Dom Bosco, o seu Sistema Preventivo, baseia-se na convergência de razão, religião, amorevolleza, No centro fica, sem dúvida, o amor, mas Dom Bosco o retem inseparado das duas, razão e religião, da sabedoria e da providência, do bom senso e do sentido de Deus. E hoje vemos bem que as três dimensões do Sistema Preventivo ou estão juntas ou acabam ficando juntas: sem razão e religião, o amor, reduzido a sentimento, acaba se tornando o critério de eligibilidade das desordens morais (na sociedade secular) ou da violência religiosa (nas sociedades sacras); e, reciprocamente, sem o amor verdadeiro, a razão se enfraquece e a religião decai. E o povo fica mal, desorientado mentalmente, perturbado no coração, mortificado no desejo de integridade e felicidade: sem verdade e sem Deus, o amor, antes erigido em critério absoluto, no final das contas perde todo o critério e se transforma em arbítrio e egoismo, em desordem e violência.
A Igreja está hoje, mais do que nunca, consciente do fato de que existe uma ordem do amor que vem de Deus e, de certa forma, é encontrável na criação e que o mito do "amor livre" não constrói realmente um "amor livre", mas condena à escravidão do individualismo, do narcisismo, do hedonismo não apenas os solteiros, mas toda a sociedade. Na Carta Apostólica Evangelii Gaudium, Papa Francisco invocou com clareza como o amor é sentimento e responsabilidade, e não um sem o outro e como, por conseguinte, o amor humano encontra no matrimônio, a sua forma realizada: "a contribuição indispensável do matrimônio à sociedade supera o nível da afetividade e o das necessidades ocasionais do casal. Como ensinam os Bispos franceses, não provém do sentimento amoroso, efêmero por definição, mas da profundidade do compromisso assumido pelos esposos que aceitam entrar numa união de vida total".
A Igreja, por sua vez, modela o seu amor nas fontes do Evangelho, na íntima comunicação com a pessoa, as palavras e a vida do Senhor Jesus. E na Igreja, também a pedagogia de Dom Bosco, que não é apenas um estilo educativo, mas um programa espiritual, encontra raízes no trinômio "razão, religião e amorevolezza" no modo de ser e de fazer de Jesus. Não é por nada que os Bispos italianos, em suas Orientações educativas, utilizam o ícone do Evangelho de Mc 6,34-41, onde se ilustra a vida pública de Jesus e se vê que Jesus inaugura a vinda do Reino de Deus chamando, ensinando e curando, por conseguinte, falando ao coração, à mente e ao desejo de Deus: 1. Jesus veio para fazer conhecerem e experimentarem o amor de Deus, porque sem isto tudo é em vão: por isto que Jesus chama! 2. Mas Jesus vê também que o homem não sabe quem é Deus e o que é o amor, e os piores desastres faz justamente em nome do amor e em nome de Deus; vê-se bem que o homem tem mais necessidade de Palavra que de pão: por isto Jesus ensina! 3. Enfim, Jesus não se limita a falar de amor e de Deus, mas concretiza nos fatos, o poder misericordioso do Pai, operando na força do Espírito: por isto Jesus cura!
Senhor Jesus, encaminha-nos na verdade, reune-nos na caridade, comunica-nos a tua santidade! E torna-nos capazes de acompanhar os jovens a retomarem os teus sentimentos, a olharem o mundo, as coisas e as pessoas à luz da tua sabedoria e da tua misericórdia, a reconhecerem o teu rosto paterno de Deus para amá-lo com coração de filhos.

Notícias

TURIM - ENCONTRO DOS SUPERIORES E COORDENADORES MAIORES DA FAMÍLIA SALESIANA
A Festa de Dom Bosco, no Ano do Bicentenário, viu acontecer em Turim o encontro dos Superiores e Coordenadores maiores dos vários grupos da Família Salesiana, para celebrarem em espírito de família, a origem dos próprios carismas e renovarem o compromisso de caminharem juntos. O Sr. Tullio Lucca, Presidente da ADMA primária, participou por nossa Associação. Os diversos responsáveis da Família Salesiana partilharam momentos de oração, de conhecimento recíproco e de visita aos lugares nos quais nasceu e cresceu a experiência salesiana de Dom Bosco. Os responsáveis emitiram uma profissão de comunhão e pertença a Dom Bosco, à Família Salesiana e à Igreja e participaram da Eucaristia em honra a São João Bosco, na Basílica de Maria Auxiliadora. Na manhã de domingo, 1º de fevereiro, houve a visita ao Colle Dom Bosco, onde o Reitor-Mor presidiu a Eucaristia. À tarde houve uma atualização do livro da Família Salesiana e a apresentação da Estréia de 2015, com o tema "Como Dom Bosco: com os jovens e para os jovens".
Alguns de nossos associados da ADMA primária ficaram disponíveis para animar a noite de confraternização com o Reitor-Mor.

APRESENTADOS O SECRETARIADO PARA A FAMÍLIA SALESIANA
E O DELEGADO DO REITOR-MOR PARA O SECRETARIADO
Durante o encontro dos Superiores e Coordenadores maiores da Família Salesiana, que aconteceu em Turim nos dias 31 de janeiro e 1º de fevereiro de 2015, houve também a apresentação do Secretariado para a Família Salesiana e do Delegado do Reitor-Mor para o Secretariado.
O Secretariado para a Família Salesiana é um órgão de animação, formação e coordenação instituído pelo Capítulo Geral 27 e que depende diretamente do Reitor-Mor, para animar a Congregação relativa à Família Salesiana e a promover a comunhão entre os vários grupos pertencentes, respeitando-lhes a especificidade e autonomia. O Delegado do Reitor-Mor para o Secretariado para a Família Salesiana é o Secretário central do Secretariado; para ajudá-lo, há os salesianos que têm a missão da animação central nos grupos da Família Salesiana, diante dos quais a Congregação Salesiana tem responsabilidade carismática (Cooperadores Salesianos, Ex-alunos de Dom Bosco, ADMA, Voluntárias e Voluntários de Dom Bosco) e dos 3 membros da Consulta da Família Salesiana.
Como primeiro Delegado para o triênio 2015-2018, o Reitor-Mor nomeou Pe. Eusebio Munhoz Ruiz. Nascido em 26 de dezembro de 1944 em Pozoblanco, Espanha, é salesiano desde 16 de agosto de 1962, fez os votos perpétuos em 26 de julho de 1968 e foi ordenado sacerdote em 22 de julho de 1972. Foi diretor das casas salesianas em Ronda e Montilla, do Aspirantato de Cordoba, da obra Sanlucar la Maior - sendo ao mesmo tempo Mestre de Noviços - de Granada e, por fim, do internato universitário "São João Bosco" da Visitatoria da UPS. Foi também Vigário, Inspetor e depois Delegado para a Família Salesiana da Inspetoria da Espanha-Cordoba; e depois, Delegado para os Cooperadores Salesianos e os Ex-alunos da Inspetoria Espanha-Sevilha.

TORONTO (CANADÁ)
O ano passado foi rico de muitas bênçãos para o nosso grupo da ADMA de Toronto.
Todavia, no dia 13 de dezembro de 2014 faleceu o nosso querido amigo e animador espiritual, Pe. Joseph Occhio, SDB. Foi animador espiritual da ADMA nos últimos 14 anos. Há muitas qualidades de Pe. Occhio que atingiram o nosso grupo, mas a que se destaca é a sua capacidade de ser guia para nós. Como nosso animador espiritual educou-nos com delicadeza e sabedoria e com palavras escolhidas com cuidado, levando-nos a um caminho de santificação e de apostolado. Mas os ensinamentos de Pe. Occhio foram muito além. Todas as suas atitudes a cada dia, as pessoas que encontrava, o seu apostolado e as dificuldades que o prejudicavam, tudo fazia com uma profunda paz e alegria que vinha de uma completa confiança em Deus e em nossa Mãe. Era evidente que Pe. Occhio tinha um profundo conhecimento pessoal do amor de Deus e da comunhão com Deus, o que partilhava conosco. Tinha sempre um sorriso e uma palavra gentil para nos encorajar e jamais concluía uma reunião sem nos deixar um pouco daquela paz e alegria. A maior dimensão do ensinamento de Pe. Occhio era que nos ensinava através do exemplo, com a maneira como vivera a sua vida a cada momento; por isto estamos realmente felizes que Deus tenha partilhado um sacerdote tão precioso conosco. Pe. Occhio fará muita falta, mas nos confortamos com as palavras que ouvimos dele mesmo: "Estejam certos de minha oração. Eu estarei convosco em espírito".
Pe. John Puntino, SDB é o nosso novo animador espiritual. Pe. John, o diretor da comunidade salesiana de Toronto, é o coordenador da Consulta da Família Salesiana e tem uma formação em espiritualidade salesiana na Universidade Pontifícia Salesiana (UPS) de Roma. Embora seja animador espiritual de um grupo da ADMA pela primeira vez, já prestara serviço como Delegado provincial dos Cooperadores Salesianos e já interagiu com grupos da ADMA em Nova Iorque e Florida. É também assistente eclesiástico local para as Voluntárias de Dom Bosco e Voluntários de Dom Bosco.
No dia 27 de janeiro renovamos nosso compromisso na ADMA, lendo solenemente nossa promessa durante a celebração da missa em honra a São João Bosco. Depois, confraternizamos com grande alegria e sentimento de unidade na partilha de bênçãos do dia.
Continuamos a nos encontrar uma vez ao mês e temos 3 retiros ao ano. Este ano os retiros se concentram no caminho em direção à liberdade interior. Este tempo de formação espiritual e de partilha tornou-se uma parte vital de nossa formação espiritual, enquanto continuamos a nos esforçar para sermos bons e fiéis a Cristo aqui na terra, com o auxílio de nossa Santa Mãe Bem-Aventurada. As nossas reuniões consistem na reza do terço, um momento de formação espiritual e depois, a leitura das Escrituras e uma avaliação. Concluimos os nossos encontros com a bênção de Maria, Auxílio dos Cristãos. É encorajador e gratificante ver como o espírito de nosso grupo está crescendo sob a guia e a proteção de Nossa Mãe. Que possamos continuar a crescer no amor a Deus e entre nós e que Nossa Bem-Aventurada Mãe nos proteja e nos guie enquanto continuamos a nossa viagem nesta terra (Margareth Pupulin - Presidente, ADMA - Toronto)

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (BRASIL)
O grupo da ADMA de São José dos Campos está unido à ADMA mundial em oração e intercessão pelo VII Congresso Internacional de Maria Auxiliadora. Recebemos com grande alegria para toda a Paróquia, o Diploma de Agregação. Uma grande alegria e uma responsabilidade maior. Como nos disse Pe. Vitale Natale, Regional: "Agora é preciso viver a missão com mais afinco!" O grupo só tem um ano, foi fundado em dezembro de 2013 pelo animador espiritual, o Pároco Silvio Cesar da Silva, que anima e orienta o grupo com coração de pastor e como verdadeiro discípulo de Dom Bosco. Atualmente o grupo conta com 40 membros e 10 aspirantes que se preparam para as promessas. Empenhamo-nos diariamente a promover o amor ao Santíssimo Sacramento e a devoção a Maria Auxiliadora. Movidos pelo Espírito Santo e para responder às exigências e sinais dos tempos, somos um movimento de pessoas que trabalham de diversas maneiras no grupo, em favor dos jovens mais necessitados (Tânia Campos).

MATUNGA - MUMBAI (INDIA)
O grupo ADMA do Santuário Nossa Senhora de Dom Bosco, Matunga, Mumbai, India, teve sua peregrinação mariana anual no dia 26 de janeiro de 2015. De fato, todo ano, o grupo aproveita a ocasião para visitar um dos locais de devoção mariana que o ajude a crescer no amor a Maria e pela Igreja. Este ano o grupo foi ao Santuário de Nossa Senhora de Vailankánni, Utan, Mumbai, India. Trata-se de uma bela igreja construída sobre uma colina com vista para o Mar da Arábia. Além da atraente paisagem em torno do santuário, este oferece um ambiente de oração e de renovação religiosa. Pe. Wilfred D'Souza sdb, Animador espiritual, acompanhou o grupo, celebrou a missa e dirigiu a programação. Os trinta associados também tiveram a oportunidade de visitar Nossa Senhora de Belém, uma antiga igreja de 400 anos, e a capela sobre a colina dedicada a Santo Antonio. Foi um dia espiritualmente rico que ajudou os participantes a crescerem na pertença à ADMA e à celebração do Bicentenário do nascimento de Dom Bosco.


   INFO ADMA     -     INFO ADMA     -     INFO ADMA    -     INFO ADMA      

SEDE ADMA | Torino-Valdocco, Italia:
ADMA | Santuario Basilica di Maria Ausiliatrice
Via Maria Ausiliatrice 32 | 10152 TORINO-VALDOCCO / ITALIA
Tel.: 0039-011-5224216 / Fax.: 0039-011-52224213
E-mail: adma.torino@tiscali.it 
                  
Presidente ADMA: Signor LUCCA TULLIO ((encargo até 2014) E-mail: lucca.tullio@alice.it
Animador Espiritual da ADMA: Don Pier Luigi CAMERONI |
Casa Generalizia SDB - Via Pisana 111 - 00163 ROMA -
E-mail: pcameroni@sdb.org
                       
Internet: www.donbosco-torino.itwww.admadonbosco.org


Visita Nr.